Dados da JUCEPE (Junta Comercial de Pernambuco) em 2015 mostraram que mais de 50 mil empresas foram abertas no Estado. Esse número índica um crescimento quando comparado à 2014. Ou seja, apesar da crise econômica que atinge o país como todo. Pernambuco tem encontrado soluções através do empreendedorismo. Funcionários demitidos utilizam muitas vezes o dinheiro da própria indenização para abertura do próprio negócio.

De encontro a todo esse crescimento está a dificuldade que os empreendedores iniciantes tem para abertura legal da sua empresa. A formalização é essencial para que se tenha o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas), Inscrição Municipal, Alvará de Funcionamento, Inscrição Estadual (Indústria e Comércio), nota fiscal e outros benefícios.

São vários os tipos de empresas:

 

  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI);
  • Empresa Individual;
  • Sociedade Empresária Limtada;
  • Cooperativa;
  • Associação; e
  • Sociedade Simples.

 

Há também a modalidade de MEI (MicroEmpreendedor Individual), onde falamos detalhadamente em outro texto escrito no blog.

De um tempo para cá, no Estado de Pernambuco muitas alterações foram efetuadas para centralizar todo o processo na JUCEPE. No entanto, para finalização do processo será realizado uma análise em conjunto pela Junta Comercial, Prefeitura e Secretaria da Fazenda.

Mesmo diante de mudanças que contribuíram positivamente, o contador é imprescindível. Não só porque ele detém todo o conhecimento sobre os procedimentos mas porque para a maioria das empresas se faz obrigatório a presença do contador.

O custo para abertura varia, dependendo da sua cidade, estado e dos honorários contábeis. Com o contrato de assessoria firmado junto ao Seu Contador, os honorários contábeis são GRÁTIS e serão necessários apenas o pagamento das taxas junto ao governo. Toda assessoria nos diversos fatores que podem influenciar o empreendimento serão analisados com muita atenção.

Entre em contato conosco e conheça o Seu Contador.